Parceria de referência anunciada para o desenvolvimento da vacina COVID-19

Posted on

A Universidade de Oxford anunciou  um acordo com a empresa biofarmacêutica global AstraZeneca, sediada no Reino Unido, para o desenvolvimento posterior, fabrico em larga escala e distribuição potencial do candidato à vacina COVID-19, atualmente a ser testado pela Universidade.

A parceria deverá começar imediatamente com os termos finais a serem acordados nas próximas semanas. Isto permitirá uma vacinação rápida em todo o mundo se o candidato à vacina COVID-19 se revelar eficaz. O candidato à vacina foi desenvolvido pelo Instituto Jenner da Universidade, que começou ensaios em humanos na semana passada, juntamente com o grupo de vacinas da Universidade de Oxford.

É a primeira parceria deste tipo a ser formada desde que o governo lançou a sua força-tarefa dedicada de vacinas para ajudar a encontrar, testar e entregar uma nova vacina coronavirus apenas há duas semanas. Ele também vem ao lado de £20 milhões de financiamento do governo para a pesquisa de vacinas da Universidade de Oxford e apoio para os ensaios clínicos da instituição.

Nos termos do novo acordo, Além de proporcionar o acesso do Reino Unido O MAIS CEDO POSSÍVEL se o candidato à vacina for bem sucedido, a AstraZeneca trabalhará com parceiros globais na distribuição internacional da vacina, em particular trabalhando para torná-la disponível e acessível para países de baixa e média renda.

Ambos os parceiros concordaram em operar sem fins lucrativos durante a pandemia de coronavírus, com apenas os custos de produção e distribuição sendo cobertos. A Universidade de Oxford e a sua empresa spin-out Vaccitech, que em conjunto têm os direitos à tecnologia de plataforma utilizada para desenvolver o candidato à vacina, não receberão quaisquer royalties da vacina durante a pandemia. Quaisquer royalties que a Universidade receber subsequentemente da vacina serão reinvestidos directamente em investigação médica, incluindo um novo centro de Preparação para pandemias e investigação de vacinas. O centro está a ser desenvolvido em colaboração com a AstraZeneca.

O Professor Sir John Bell, Regius Professor de Medicina da Universidade de Oxford, disse: “Nossa parceria com AstraZeneca será uma força importante na luta contra pandemias por muitos anos vindouros. Acreditamos que, juntos, estaremos numa posição forte para começar a imunizar contra o coronavírus assim que tivermos uma vacina eficaz aprovada. Infelizmente, o risco de novas pandemias estará sempre connosco e o novo centro de investigação irá aumentar a preparação do mundo e a nossa velocidade de reacção da próxima vez que enfrentarmos esse Desafio.”


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *